Quarta, 25 de Novembro de 2020
43 99124-9171
Política EDUCAÇÃO

Professores desocupam Alep, mas impasse não acaba

O grupo havia ocupado o hall de entrada do prédio administrativo da Assembleia na quarta-feira

20/11/2020 10h46
Por: Redação Fonte: Bem Paraná
(Foto: Reprodução Facebook)
(Foto: Reprodução Facebook)

Professores e funcionários de escolas públicas estaduais desocuparam nesta quinta-feira (19) o plenarinho da Assembleia Legislativa, após a Casa obter um mandado judicial de reintegração de posse, sob pena de multa diária de R$ 30 mil em caso de descumprimento da ordem. O grupo havia ocupado o hall de entrada do prédio administrativo da Assembleia na quarta-feira, em protesto contra o edital lançado pelo governo do Estado para a contratação de 4 mil professores através de Processo Seletivo Simplificado (PSS). Após deixarem a sede do Legislativo, eles voltaram a acampar em frente ao Palácio Iguaçu e iniciaram uma vigília com greve de fome, para pressionar o governo a revogar o edital.

A APP-Sindicato – que representa a categoria – defende a realização de concurso público para a contratação de professores efetivos, e é contra a realização de provas para o PSS. Segundo a entidade, há 15 anos, esse tipo de contratação é feita através da apresentação de títulos. Cerca de 20 mil são contratados do Estado através do PSS atualmente. A APP alega ainda que a realização das provas em período de pandemia seria arriscado, já que envolveria cerca de 90 mil pessoas.

À tarde, representantes do sindicato foram recebidos no Palácio Iguaçu pelo chefe da Casa Civil, Guto Silva, e o líder do governo na Assembleia, deputado Hussein Bakri (PSD). Não houve acordo. O sindicato pediu, então, que o governo prorrogue o prazo de inscrição, que se encerra na próxima segunda-feira.

Afronta

A Secretaria de Estado da Educação afirma que mantém diálogo permanente com os professores sobre o assunto. Segundo a Pasta, somente nos últimos três meses foram nove encontros oficiais e o PSS foi debatido em todos eles.

À noite, o Governo informou que retomou as negociações com lideranças da APP-Sindicato, após a desocupação da Assembleia.

O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), criticou a ocupação da Casa. Segundo ele, a questão do edital para contratação de PSS é uma decisão exclusiva do Executivo e não está em debate no Legislativo. “Não há uma pauta, não há tema nenhum sendo discutido aqui nesta Casa em relação ao que eles estão pretendendo. Havia aqui o apoio de praticamente todos os deputados, mas perderam. Quando você toma uma inciativa dessa natureza, de invasão, de agressão, de afronta, você perde o direito”, alegou.

Na decisão em que determinou a desocupação, o juiz substituto Fábio Luiz Decoussau Machado, declarou que “os manifestantes adentraram ao local de modo agressivo, desrespeitando as regras do local, tendo inclusive, impedido a continuidade da atividade parlamentar” e que “tem o direito a reintegração de posse diante da detenção injusta e de má-fé dos manifestantes e que os réus não têm o direito de ocupar o prédio administrativo da Assembleia”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Santo Antônio da Platina - PR
Atualizado às 04h59 - Fonte: Climatempo
19°
Poucas nuvens

Mín. 18° Máx. 34°

19° Sensação
19.5 km/h Vento
74.6% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (26/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Sexta (27/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens