Supermercado Real POP UP 2
Lettech 970x90
LUIZINHO AR CONDICIONADO 970X90
POLÍTICA

TCE aprova contas de Beto Richa e Cida Borghetti

O documento será encaminhado, na sequência, à Assembleia Legislativa. Cabe aos deputados o julgamento das contas do governo

Fábio Campana

Fábio CampanaPolítica, cultura e o poder por trás dos panos.

07/11/2019 09h18
Por: Redação

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) emitiu parecer pela aprovação das contas do Governo do Estado referentes a 2018, em sessão extraordinária nesta quarta-feira (6). O relatório do conselheiro Artagão de Mattos Leão, que sugeriu a aprovação com 13 ressalvas com determinação, 10 ressalvas e 11 recomendações, foi aprovado por quatro votos. O documento será encaminhado, na sequência, à Assembleia Legislativa. Cabe aos deputados o julgamento das contas do governo.

O relatório do conselheiro Artagão abrange as gestões dos ex-governadores Carlos Alberto Richa (1º de janeiro a 5 de abril) e Maria Aparecida Borghetti (6 de abril a 31 de dezembro de 2018).

 

Além da Alep, o relatório e voto serão enviados às inspetorias de controle externo do TCE-PR para conhecimento e eventual subsídio a fiscalizações futuras. Os documentos serão, também, disponibilizados na página da corte na internet. Os cadernos temáticos, que analisam a situação em cada área de atuação do Executivo, serão dirigidos aos respectivos secretários de estado.

PREOCUPAÇÃO – “O cenário fiscal de médio e longo prazos (…) mostra-se temerário”, escreve o relator. Se o balanço orçamentário apresentou superávit de R$ 151,5 milhões, as despesas correntes – que correspondem ao custeio dos serviços públicos – abocanhou 91,7% do total dos dispêndios. E se as metas fiscais estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias foram atendidas, por outro lado mostraram-se “inadequadas”.

A fixação de metas de resultado primário e nominal negativo (R$ 4,3 bilhões e R$ 2,5 bilhões, respectivamente) comprometem o equilíbrio fiscal e projetam aumento do endividamento do Estado.

Outro item de preocupação apontado no relatório é a condição do regime próprio de previdência social (RPPS).

Em 2018, o Paranaprevidência obteve resultado deficitário de R$ 5 bilhões. O fundo financeiro – responsável pelo pagamento das atuais aposentadorias – teve resultado negativo de R$ 3,19 bilhões; o fundo militar – que paga benefícios aos policiais militares e seus dependentes – teve déficit de R$ 1,34 bilhão; quanto ao fundo previdenciário – responsável pelas futuras aposentadorias – registrou resultado negativo de R$ 464,3 milhões.

SAÚDE E EDUCAÇÃO – Em relação à saúde, o governo estadual chegou a ultrapassar o mínimo exigido pela Constituição Federal (12%), dirigindo à pasta 12,17% da receita corrente líquida; contudo, “há gastos que não atendem ao princípio da universalidade, o que reduziria o índice para 11,36%”.

A educação recebeu 33,56% da receita corrente líquida estadual, ao longo de 2018, o que significou um gasto de R$ 10,5 bilhões. Porém, se as metas em relação ao ensino fundamental melhoraram em relação a 2017, “o ensino médio não apresentou evolução, tendo ficado bem abaixo da média”.

Falhas de gestão também foram identificadas na educação. “O Estado não dispõe de ferramentas (…) que permitam aferir o resultado das ações planejadas no PPA (Plano Plurianual) e na LOA (Lei Orçamentária Anual)”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Foto Valdir
TOCA LANCHES
Ademir Imóveis 300x600
Cinema Caffe 300x600
CINEMA CAFFE 300x250
Rodoviário Afonso 300x250
Lettech 300x250
RM AR CONDICIONADO
Blogs e colunas
SICOOB
CDS 300x250
PIPELINE PISCINAS
Foto Valdir
Últimas notícias
LUIZINHO AR CONDICIONADO 300X250
SCHMIDT MOTOS 300x250
Mais lidas
NEFERSON 300x250 NOTÍCIAS
Supermercado Real 300x250 nas notícias
Óptica Visão
CENTRO AUTOMOTIVO BEIRA RIO 300x250 INTERNA
AUTOAR REVISORA 300x250